Dia mundial das Redes Sociais evolução e tendências em Portugal

Abrir Formulário Newsletter
Newsletter
image

Dia mundial das Redes Sociais: evolução e tendências em Portugal

O Facebook continua a ser a rede social onde mais portugueses têm perfil criado, mas a notoriedade do Instagram tem crescido de forma evidente entre os utilizadores de redes sociais em Portugal: duplicou de 2018 para 2019.

Por outro lado, o número de portugueses com conta de WhatsApp também duplicou nos últimos três anos, levando a que esta rede de conversação seja já a segunda com mais utilizadores no nosso país.

 

No dia que é assinalado o impacto mundial das redes sociais (30 de junho), a revista Meios & Publicidade publicou na versão web um artigo dedicado ao tema, com dados e conclusões do estudo "Os Portugueses e as Redes Sociais", produzido e divulgado pela Marktest no final de 2019.

 

De acordo com a pesquisa,  os hábitos de consulta e uso de redes sociais já fazem parte da rotina diária dos portugueses: 95% dos utilizadores visitam pelo menos uma vez por dia uma rede social; e entre estes, 83% assume fazê-lo várias vezes por dia.

 

Embora o Facebook continue a ser a rede social dominante em Portugal, de acordo com os inquiridos, a sua notoriedade apresenta uma ligeira tendência de quebra desde 2017.

Por contraponto, o Instagram apresenta, no mesmo período, um crescimento, duplicando o volume de primeiras referências. Desde 2013, o Instagram já multiplicou por 5 o número de referências espontâneas entre os inquiridos neste estudo da Marktest, aproximando-se dos 85% contra as 98% do Facebook.

 

Esta tendência tem um reflexo evidente no número de contas que os inquiridos têm em cada rede social: o Facebook continua a ser a rede mais usada, com mais de 95% de inquiridos com conta criada, mas o Instagram quadruplicou o número de utilizadores desde 2013, aproximando-se dos 70%.

 

Também a aumentar está a popuaridade e utilização do WhatsApp, que praticamente duplicou a penetração nos últimos 3 anos e é já o segundo aplicativo de mensagens instantâneas mais usado, depois do Messenger.

 

A utilização das redes sociais pelos jovens permite também antever algumas tendências para o futuro. Entre o grupo de utilizadores sociais dos 15 aos 24 anos, o Instagram já se tornou na rede social mais utilizada, ultrapassando o Facebook, em claro decréscimo junto deste grupo etário.

 

Quanto à forma de acesso dos portugueses às redes sociais, o smartphone continua a ser o equipamento dominante, com quase 90% de referências. Já os computadores e os tablets apresentam ligeiras tendências de quebra.

 

Neste sentido, há também uma forte incidência de inquiridos que dizem realizar outras tarefas enquanto navegam pelo Facebook e pelo Instagram ou enquanto trocam mensagens via WhatsApp ou Messenger: 58% diz também ver televisão, 44% ouvir música e 37% conviver com a família ou amigos.

 

Os dados divulgados pela Marktest revelam ainda que, em média, os utilizadores dedicam cerca de 93 minutos por dia às redes sociais, com prevalência ao fim-de-semana (68%). As principais atividades nestas plataformas englobam enviar mensagens ou a usar serviços de chat (78%), ler notícias (67%) ou comentar publicações de amigos (65%).

 

No que respeita aos hábitos de publicação de informação nas redes sociais, os números são inferiores à frequência apontada paras a visitas: a maioria dos inquiridos (75%) assume que publica algo pelo menos uma vez por semana e 57% refere que publica pelo menos uma vez por dia. Apenas 43% atualizam a sua informação várias vezes por dia.

 

O número médio de posts publicados entre os inquiridos é de dois por dia ou 11 por semana. As fotos ou imagens são as publicações mais frequentes (74%), seguidas de textos próprios ou links para notícias ou outros textos. Entre os utilizadores mais jovens, dos 15 aos 24 anos, as stories surgem como o segundo tipo de publicação mais frequente.

 

A ampla utilização das redes sociais pelos portugueses de todas as idades evidencia também uma oportunidade para empresas e negócios, que através destas plataformas podem conectar-se, de forma simples, imediata e gratuita, com potenciais clientes. 

 

Visite a nossa área de guias, tutoriais e sugestões e saiba mais sobre redes sociais para negócios: VER AQUI

 

 

Fontes:

Meios & Publicidade

Marktest

 

30.06.2020

Newsletter

Subscreva a nossa Newsletter e esteja sempre a par das nossas novidades e eventos.
acepi
A ACEPI, Associação da Economia Digital, é uma organização sem fins lucrativos que tem como objetivo promover o meio digital junto das Empresas, dos Consumidores e do Estado.
Torne-se associado da ACEPI

Uma iniciativa:

logosfooter_uma-iniciativa.png

Com o apoio:

logosfooter_com-apoio.png

Cofinanciada por:

logosfooter_confinanciado.png

Em parceria com:

logosfooter_em-parceria.png

Patrocinadores master:

logosfooter_patrocinadores-master.png

Patrocinadores principais:

logosfooter_patrocinadores-principais.png

Patrocinador:

logosfooter_patrocinador.png